Estar ao seu lado, ver seu sorriso, sentir seu cheiro. Olhar no seu olho e saber que posso confiar, que meu coração está seguro em suas mãos. Viver momentos inesquecíveis. Trocar presentes, beijos, abraços e muitos sorrisos. Sentir felicidade por estar perto, e morrer de saudade quando ficar longe. Sentir o coração bater mais forte contra o peito, mesmo depois de tanto tempo juntos. Saber que o sentimento é verdadeiro. Nada disso pode ser simplesmente explicado com palavras, mesmo que já tenha sido vivido, mesmo que já tenha sido sentindo. São momentos simples que se tornam de extrema importância no meio de minhas lembranças, pois ele possuem a grandiosidade de terem sido vividos com você…

Poeta Dos Becos - Lucas Vianey

Se lembra de quando eu fui embora? Pois é. Eu queria que você corresse atrás de mim. Se lembra daquela vez em que disse que estava tudo bem? Eu queria que você me perguntasse só mais uma vez. Que dissesse que me conhecia, que sabia que não estava tudo bem. Se lembra de todas aquelas mensagens de  boa noite? Eu queria poder estar ao seu lado e dizer isso olhando nos seus olhos. Se lembra de todas as brigas em que me fiz de indiferente? Eu me importava. Até demais. Queria pedir desculpa, queria muito. Se lembra de todos nossos sorrisos? Guardo eles pros dias que a saudade aperta. Se lembra quando eu dizia que achava tal música linda? Eu queria dizer que ela era nossa música. Se lembra de quando eu passava o dia sem dar notícias? Eu estava tentando não parecer tão apaixonado. Se lembra quando eu dizia que gostava muito de você? Eu queria dizer que te amava. Muito. Com todas minhas forças. Se lembra quando eu estava a ponto de desistir de tudo? Eu só queria que você pegasse minha mão e prometesse que iria comigo até o fim. Se lembra de todas vezes em que dizia que tu era uma idiota, que só me machucava? Eu queria dizer que você era o amor da minha vida. Se lembra de quando eu fui embora? Pois é. Você não veio.

Poeta Dos Becos - Lucas Vianey

DESABAFO…

Quando eu era criança não imaginava que ia ser assim, eu achava que eu ia continuar feliz, a felicidade que eu tinha naquela época, mas as coisas começaram a ficar tão difíceis, eu nunca imaginei que iria me torna quem me tornei, jamais desconfiei que pensaria em algum momento da vida em suicídio, jamais achei que iria me cortar, jamais achei que choraria em silencio para que ninguém me ouvisse chorar, jamais imaginaria amar alguém e sofrer por não ter ela perto de mim, isso realmente é uma dor insuportável, a minha vida é insuportável, eu sou um peso na vida das pessoas… - Lucas Vianey

Por que o amor machuca tanto?
Tem tantos poréns?
Por que ele sempre te faz chorar quando também te faz sofrer?
Por que ele sempre te esquenta logo após de ser o motivo do seu frio?
Por que o amor te faz acreditar, sonhar, ter fé? Mas te faz desconfiar, duvidar, não acreditar, brigar, ter ciúmes?
Por que o amor sempre te faz fazer planos tão perfeitos para logo depois, não lhe dar os meios de relizar ou lhe tirar a pessoa com quem iria realizar..
Eu odeio tanto o amor, mas eu amo amar você.
Eu me odeio por ter ciúmes de coisas bobas, mas amo que tenha ciúmes de mim.
Eu odeio que as coisas estejam como estão, mas eu amo quando me procura e cada um assume uma parte da culpa e se ajuda a carregar o peso..
Eu odeio saber que a qualquer dia, ou um dia você pode me deixar, mas eu amo acreditar que isso nunca vai acontecer e fazer planos para nosso futuro..
Eu odeio que o futuro não me deixa espiar, mas eu amo o fato de voce me contar que estara lá comigo..
A, eu odeio estar aqui escrevendo isso porque brigamos e não tenho como desabafar e parece que vou explodir, mas eu amo imaginar que você possa ainda me amar no amanhecer e me perdoar por ser assim tão odiavel…

Poeta Dos Becos - Lucas Vianey 

Eu sei como é se sentir quase que desumanamente pequeno e insignificante, e como isso pode, na verdade, doer em partes do seu corpo que você nem sabia que existiam. E algumas vezes você até consegue se convencer de que ela vai ver a luz e aparecer na sua porta, mas depois de tudo isso, não importa quanto tempo isso demore, você vai para algum lugar novo, e você vai conhecer pessoas que vão fazer com que você se sinta como quem vale alguma coisa de novo. E pequenos pedaços do seu peito vão finalmente voltar, e toda aquela bagunça confusa, todos os anos da sua vida que você perdeu,tudo isso vai definitivamente começar a sumir….

Poeta Dos Becos - Lucas Vianey

“Então ele finge. Finge que não vê, finge que não leu, finge que não liga. Finge que está bem, finge que é feliz. Ele finge que não é nada sentimental. Escode suas lágrimas de uma forma de dar dó. Finge que esqueceu, que nada aconteceu. Ele finge que suporta tudo isso de cabeça erguida. Finge que é forte, mesmo sabendo que é fraco o bastante por dentro. Mas ninguém precisa saber, ninguém precisa saber o que passa por aqui, dentro dele. Afinal, ninguém se importa […] E como todos os dias continua sorrindo, repetindo pra si mesmo ”Tudo vai ficar bem, te acalma. É só um pesadelo… Mas sabe que isso nunca vai passar…

Poeta Dos Becos - Lucas Vianey

São só meias palavras e uma vontade de hora ou outra torná-las inteiras, para não carregar sempre esse fardo de ser humano banal, sem conteúdo, oco. Mas não há palavras inteiras para quem se acostumou a viver sendo martelado na cabeça por meias emoções, meios momentos, meias dúvidas que precederam inteiras certezas causadoras de estragos sentimentais irreais, meias verdades que se transformaram, muito lentamente sem eu notar, em inteiras mentiras, dessas que nos arranca os olhos da cara e nos deixa só com a visão panorâmica do coração, esse meio-morto-meio-vivo coração, que meio bate e meio apanha, que volta e meia não parece querer nos deixar dar mais uma volta e meia. Essa mistura de meias coisas não é muito – nem meio – legal, vai por mim. É tudo meio assim, partido ao meio. Sem um meio inteiro de sair daqui, sigo cabisbaixo com minhas meias palavras, que só não são inteiras porque ninguém me ensinou e me encorajou o suficiente para despejá-las boca afora, dando a elas significados; significados que um dia sei que vão significar alguma coisa, não só para os outros lá fora, mas para mim também…

Poeta Dos Becos - Lucas Vianey

Me sentei no chão lágrimas escorriam pelo meu rosto, desabafando cm as paredes.. Será que eu sou feliz? Perguntei a mim mesmo.. A resposta foi intensa e sem muito drama. Então baixinho sussurrei: “Nunca fui feliz, sempre fingi e é por isso que dói tanto…

-poeta Dos Becos - Lucas Vianey

Mãe, pai, vocês não tem culpa e vocês não tem ideia de como é horrível viver num mundo denso como a Terra. Lembram-se de quando eu ainda era bebê e ficava olhando para o céu a noite, a lua, as estrelas? É porque eu quero saber de onde vim, e às vezes tenho vontade de voltar pra lá. Não fiquem tristes, morrer para mim não é algo ruim, é apenas uma nova passagem, porém não quero isso, desejo apenas um descanso. Eu sei muito bem como vocês devem, ou deveriam, me educar, e fico muito bravo quando não conseguem enxergar isso. Tenho apenas 17 anos, mas guardo muita coisa dentro de mim que vocês seriam incapazes de entender. Sou mais sensível que a maioria dos outros garotos da minha idade, preciso que entendam isso, a energia ao meu redor me afeta, e é por isso que fico irritada facilmente. Também posso voltar a ter depressão caso não colaborem comigo. Vocês não são meus donos, são almas que receberam a missão de zelar por mim. Entendam que as regras da sociedade não se aplicam a mim. Não aceito o sistema de educação, muito menos quero ir a igreja todos os domingo, e lembrem se de que eu sei o que é melhor para mim. Não tentem fazer as minhas escolhas por mim.Só preciso que me entendam e me respeitem, que não imponham nada, pois eu não irei aceitar.

Poeta Dos Becos (LucasVianey)